Quando ir ao oftalmologista?

Dia-do-oftalmologista-400x300

A maioria das pessoas pensa que só precisa ir ao Oftalmologista quando está com problemas para enxergar, afinal, esta é a principal função dos olhos. Mas este comportamento não é o que os médicos recomendam. A estimativa é de que dois em cada três casos de cegueira poderiam ter sido evitados se um diagnóstico precoce e um tratamento adequado. Por isso, a atenção para os olhos deve começar cedo, desde o nascimento dos bebês e continuar ao longo da vida,principalmente depois dos 40 anos.

O exame pré-natal pode alertar para problemas oftalmológicos da criança ainda no útero.  Diante de suspeitas, exames mais profundos devem ser realizados já ao nascimento. Bebês prematuros exigem maior atenção.

 

Quando a criança deve fazer o primeiro Exame Oftalmológico?

O consenso da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica sugere que:

-Ao nascimento o primeiro exame deve ser realizado pelo PEDIATRA , antes da alta da maternidade (TESTE DO OLHINHO*).

-Após, um exame oftalmológico completo (com dilatação de pupilas) deverá ser realizado a cada 6 meses durante os dois primeiros anos de vida.

Nas crianças NORMAIS, um exame anual completo deverá ser realizado até o completo desenvolvimento da visão, isto é, até os 10 anos de idade.

 

teste-do-olhinho*OBS.: Teste do Olhinho ou Teste do Reflexo Vermelho: Trata-se de um exame muito simples, rápido e indolor. O único equipamento necessário é um oftalmoscópio direto. A sala do exame deve ser escurecida, e um auxiliar deve segurar com delicadeza a cabeça do bebê. O oftalmoscópio deve ser posicionado a uma distância de aproximadamente 30 cm de cada olho do bebê.

 

leucororia

 

O reflexo vermelho(normal) deve ser visto facilmente, homogêneo e simétrico em ambos os olhos.

 

 

 

-Após os 40 anos de idade o Exame Oftalmológico deve se anual.

 

-Você deve procurar um médico oftalmologista se tiver algum desses sintomas ou casos:

  • Incômodo nos olhos: olhos vermelhos, dor, ardência, secreção, sensação de cisco no olho, ou lacrimejamento.
  • Vista embaçada. É importante testar a visão dos olhos separadamente. Às vezes, a visão de um dos olhos pode estar diminuída e nem percebemos.
  • Óculos fracos. Talvez seu grau tenha mudado.
  • Usuário de lente de contato. É fundamental o exame anual ou conforme a orientação médica, para garantir o uso das lentes com segurança e conforto.
  • Estrabismo ou olho torto.
  • Flash de luz. Às vezes podemos ter a sensação de enxergar raios luminosos no campo de visão ou pontos pretos, teias de aranha ou cabelos que se mexem com o movimentos dos olhos (“moscas volantes”).
  • Trauma ocular.
  • Doenças sistêmicas como diabetes, hipertensão arterial, reumatismo,etc.
  • Casos na família de doenças oculares (Exemplo:Glaucoma)

Os comentários estão fechados.