Cirurgia Refrativa a Laser (Miopia,Astigmatismo e Hipermetropia)

***Clique aqui para ver um Vídeo Informativo sobre a Cirurgia Refrativa a Laser

A Cirurgia Oftalmológica por laser é uma das mais importantes contribuições para a oftalmologia nos últimos tempos. O laser pode ser usado em várias partes do olho e tem ajudado a tratar diversas doenças oculares.

A Cirurgia Refrativa é o nome dado às cirurgias para corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

A visão nítida é resultado da focalização das imagens na retina, tão logo passem através dos meios transparentes do olho (córnea, aquoso, cristalino e vítreo) transformando-se em impulso nervoso que é, então, transmitido ao cérebro. Quando a imagem não é focalizada sobre a retina, a visão não é nítida, estabelecendo-se, assim, os erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo).

Experiência e Tecnologia de ponta: Desde 1995 em Belo Horizonte-MG e à partir de 1997 com a criação da Oftalmolaser Vitória-ES, o Dr. Eduardo Moulin vem se dedicando às Cirurgias Refrativas a Laser. São quase 20 anos de experiência e estudo continuado.

 As cirurgias são realizadas na Oftalmolaser (www.oftalmolaservitoria.com.br) grupo criado por colegas Oftalmologistas com objetivo comum de trazer para o nosso estado o que existe de melhor e mais moderno em Cirurgia Ocular.
Podemos dizer hoje que temos em Vitória – ES um serviço de excelência em Cirurgia a Laser,  podendo ser comparado aos melhores serviços do País.
laser schwind amaris  O Excimer Laser Schwind Amaris que utilizamos coloca o nosso grupo na vanguarda da Cirurgia Refrativa a Laser.
O Excimer Laser Amaris oferece um conjunto de soluções próprias para tratamento personalizado, reduzindo as aberrações de alta ordem e assim melhorando a qualidade visual após o tratamento.
 Com o Amaris, pode-se fazer a personalização guiada por topografia (aberrometria corneana) ou aberrometria ocular total (wavefront ocular). Dessa maneira, pode-se personalizar o tratamento baseando-se nas alterações específicas de cada olho.
Tratamentos asféricos (ORK-CAM): O Amaris realiza tratamentos que reduzem ao máximo a indução de aberrações ópticas, aumentando a qualidade visual obtida.
O Schwind Amaris oferece tecnologia de ponta nas áreas de velocidade, precisão e segurança:O turbo Eye Tracker pesquisa e registra 1.050 vezes por segundo o movimento do olho durante o procedimento, fazendo com que o  feixe de laser seja sempre perfeitamente posicionado.O dispositivo remove uma dioptria a cada de 2,5 segundo. Trabalha 3 vezes mais rápido que outros sistemas.O feixe de laser do AMARIS Schwind tem um diâmetro extremamente pequeno: O spot do laser tem um tamanho de apenas 0,54 milímetros e é, portanto, significativamente menor do que outros . Com este feixe fino, conseguimos uma superfície lisa perfeita sobre a córnea o que garante uma melhor qualidade óptica no resultado visual da cirurgia.Detecta Ciclotorsão para ajuste do eixo do astigmatismo durante a aplicação do laser.Apresenta também Paquimetria transoperatória que mede as alterações na espessura da córnea e as exibe no monitor em tempo real. A cada momento estamos permanentemente informado como está a espessura da córnea do nosso paciente.

As diferentes técnicas cirúrgicas

As 2 técnicas cirúrgicas mais utilizadas atualmente são o PRK e o LASIK

 

prk foto homepage   PRK -Photo-Refractive Keratectomy ou Ceratectomia foto-refrativa: Este procedimento é aprovado nos Estados Unidos pelo FDA (Food and Drug Administration) e no Brasil pelo CFM (Conselho Federal de Medicina).Técnica usada desde 1990. A aplicação do laser é feita numa área mais superficial da córnea, após a remoção intra-operatória de uma fina camada de células que a recobre (epitélio). Após a aplicação do laser coloca-se uma lente de contato gelatinosa terapêutica que irá proteger a superfície tratada e que será retirada em aproximadamente 5 dias, após a reconstituição completa do epitélio. Na correção da miopia, a curvatura da córnea muito acentuada é mudada através da retirada de camadas microscópicas tornando-a mais plana.O astigmatismo é corrigido da mesma forma, com o tratamento da córnea no eixo mais curvo. Na hipermetropia o LASER remove tecido da periferia, aumentando a curvatura da córnea. Cada cirurgia dura em media 5 minutos,sendo que a aplicação do laser  leva alguns segundos (2,5 segundos para cada grau a ser corrigido), a anestesia é feita por colírios e todo o procedimento é indolor. O LASER não penetra no olho para realizar a correção, pois é feita na superficie anterior da cornea. No pós-operatório pode ocorrer algum desconforto e dor que varia em cada pessoa e a visão se estabiliza após poucas semanas.

Atualmente realizamos a técnica mais moderna de PRK chamada Trans-PRK ou PRK transepitelial, onde o Excimer Laser remove o epitélio da córnea e em seguida faz a correção da ametropia.

 

  lasik foto homepage 2LASIK - Laser In Situ Keratomileusis ou Ceratomileusis Assistida pelo Laser: O laser é aplicado nas camadas intermediárias da córnea após a confecção de um disco superficial de tecido corneano que é reposicionado sobre a área tratada imediatamente após a aplicação do laser. Em geral, não há necessidade do uso de lente de contato terapêutica no pós-operatório imediato. O tempo de aplicação do laser  é o mesmo do PRK (2,5 segundos para cada grau a ser corrigido). O paciente vai para casa imediatamente após o procedimento, usando apenas óculos escuros ou protetores de plástico transparente.

Quem pode fazer a cirurgia refrativa

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Refrativa,o paciente que reúne as melhores condições para obter sucesso com a realização de uma cirurgia refrativa pode ser assim descrito:

* Ter, pelo menos, 18 anos de idade;

* Estar com estabilidade refracional: Apresentar prescrição de óculos ou lentes de contato sem alterações (mesmo grau) por, pelo menos, dois anos;

* Ter córnea com espessura suficiente para que o cirurgião possa fazer, com uso de laser, a alteração adequada ao seu caso;

* Não sofrer de qualquer doença relacionada ou não à visão que possa interferir no resultado da cirurgia;

* Estar suficientemente esclarecido para compreender todo o procedimento e o objetivo da cirurgia: reduzir a dependência de óculos e lentes de contato, e não eliminá-los completamente de suas vidas.

Importante: Após os 40 anos, com o aparecimento da Presbiopia (“vista cansada”), deve-se considerar, a possibilidade do uso de óculos para leitura. Pode-se, ainda, fazer cirurgia em báscula (um olho para longe e outro para perto), o que possibilita menor dependência de qualquer tipo de correção.

A cirurgia NÃO DEVE ser realizada em pessoas que:

* Tenham doenças avançadas com potencial de comprometimento da visão;

* Tenham expectativas irreais, e depositem sobre a cirurgia a esperança de mudança completa em suas vidas.

* Se recusem, mesmo após todos os esclarecimentos oferecidos pelo cirurgião, a assinar o termo de consentimento informado, por meio do qual atestam que foram informados sobre os riscos e potenciais problemas que podem ocorrer como resultado da cirurgia;

* Apresentem doenças oculares infecciosas em atividade (conjuntivite, blefarite, ceratite, úlcera de córnea, etc).Estas patologias devem ser inicialmente tratadas.

* Ceratocone, que é uma deformidade da córnea de origem, geralmente, familiar. No caso dessa patologia, é indicado o uso de lentes de contato rígidas gás permeáveis ou outros procedimentos cirúrgicos dependendo de cada caso.

 

Avaliações e exames pré-operatórios

Todo paciente que considerar a realização de uma cirurgia refrativa deve ser avaliado em função de suas características individuais, profissionais e psicológicas, história familiar, além de ser submetido a uma avaliação completa de seus olhos. Exame Oftalmológico Completo:

- Acuidade Visual sem correção e com a correção atual (para longe e para perto);
- Estudo da pupila;
- Motilidade ocular e teste da dominância ocular;
- Biomicroscopia;
- Topografia e/ou tomografia da córnea;
- Paquimetria da córnea;
- Tonometria (medida da pressão intraocular);
- Refração manifesta dinâmica e sob cicloplegia (dilatação de pupilas);
- Mapeamento de Retina;
- Outros exames podem ser solicitados dependendo do caso.
Importante:  Os usuários de lentes de contato devem perguntar ao cirurgião quantos dias devem ficar sem usar as lentes antes dos exames pré-operatorios e da cirurgia. O tempo de suspensão das lentes varia em função do tipo da lente de contato e rotina de uso das mesmas.

 

Orientações aos pacientes antes da cirurgia

* Todo paciente deve ser orientado sobre os riscos, benefícios e limitações das Cirurgias Refrativas e também sobre suas alternativas não cirúrgicas (óculos e lentes de contato) e cirúrgicas.

* O paciente deve ser orientado sobre a tecnologia e técnica cirúrgica a ser utilizada em seu caso .

* O paciente deve receber a descrição geral da rotina da cirurgia e confirmar que entendeu todo o procedimento assinando o Termo de Consentimento Informado, um documento no qual declara que foi informado sobre todo o procedimento ao qual será submetido, assim como os riscos e cuidados que deverá manter para não comprometer o resultado cirúrgico, segundo recomendação do Conselho Federal de Medicina – CFM e Sociedade Brasileira de Cirurgia Refrativa – SBCR.

* As orientações pré e pós-operatórias serão dadas por escrito e se encontram à disposição na pagina inicial desta homepage em “área do paciente“.

Os comentários estão fechados.